Preços dos imóveis em Curitiba voltam a ser reajustados acima da inflação e deixam de ser os mais baixos entre as capitais brasileiras Blog

O Índice FipeZap divulgado nesta sexta-feira (3), e que acompanha o preço de venda dos imóveis anunciados em 20 cidades brasileiras, registrou aumento de 0,13% entre janeiro e fevereiro de 2017, acumulando, nos últimos 12 meses, alta de 0,84%. Isso significa que os imóveis colocados à venda, em nível de Brasil, estão sendo corrigidos bem abaixo da inflação.

Se pegarmos os imóveis colocados à venda em Curitiba nos últimos 12 meses, podemos verificar que os reajustes de preços estão acima dos índices inflacionários. Ou seja, enquanto a inflação no período ficou em 4,87%, os imóveis na capital paranaense subiram 5,55%, o segundo percentual mais alto do Brasil, atrás apenas de Belo Horizonte. Também é o contrário do que se verificou entre 2014 e 2015 quando o reajuste dos imóveis ficou 50% abaixo da inflação.

Outro fato que chama atenção foi que Curitiba deixou de ter o preço do metro quadrado mais barato entre as capitais pesquisadas. Em fevereiro, por exemplo, o preço médio de venda dos imóveis anunciados aqui foi de R$ 5.677 o metro quadrado, se igualando a Porto Alegre, que historicamente vinha apresentando valores superiores aos de Curitiba. Quando comparamos os reajustes dos imóveis de Curitiba e Florianópolis, nos últimos 12 meses, verificamos que na bela Floripa o aumento foi quase 50% abaixo do constatado aqui. A alta de preços dos imóveis colocados à venda em Curitiba é justificada pelo estoque, que hoje é o menor dos últimos seis anos. Só para se ter uma ideia, nos últimos seis anos, a média de apartamentos colocados à venda aqui era de 11 mil unidades/mês. Atualmente, a média mensal está em 7 mil.

Neste início de 2017, as capitais brasileiras onde os preços dos imóveis estão mais baratos são Salvador e Goiânia.
Ainda em relação a fevereiro, o valor médio do m2 anunciado das 20 cidades pesquisadas pelo índice FipeZap foi de R$ 7.701. Rio de Janeiro se manteve como referência do metro quadrado mais caro do país com R$ 10.257, seguido por São Paulo com pouco mais de R$ 8.600 e Distrito Federal com quase R$ 8.500 . Já as cidades brasileiras com menor valor médio por metro quadrado foram Contagem (R$ 3.546), Goiânia (R$ 4.111) e Vila Velha (R$ 4.601).

Fonte: Mirian Gasparin